Carlos Nougué
“O ser em ato de todas as coisas é causado pelo ato primeiro e perfeito simpliciter, que tem em si a plenitude da perfeição”, diz uma vez mais Santo Tomás de Aquino, agora na Questão Disputada sobre as Criaturas Espirituais. É um dos pontos centrais da doutrina tomista, que, porém, infelizmente, ainda que involuntariamente, é obscurecido por boa parte dos tomistas, sobretudo ao confundir ser e existência ou ainda ser e ente (como o mostro num opúsculo do livro Estudos Tomistas). Pois bem, acabo de terminar a tradução de mais esta obra magna de Tomás de Aquino, e enviá-la-ei hoje mesmo à É Realizações, pela qual se publicará. Nesta tradução, uma vez mais procurei primar pelo lema “seguir a Santo Tomás em espírito e em letra”. Que Deus me tenha ajudado.  

Deixe uma resposta