C. N.

 

Havia-me comprometido a escrever uma obra sobre o Apocalipse de São João que, ademais, se opusesse tanto à tese do Venerável Holzhauer (a das Sete Igrejas) como sobretudo ao milenarismo (este, condenado pela Igreja). Não me foi preciso levá-lo adiante: o Irmão Emmanuel-Marie O.P., dos dominicanos de Avrillé, acaba de publicar em Le Sel de la Terre n. 89 (eté 2014) a primeira parte de seu estudo Richesses et actualité de L’Apocalypse (a postagem anterior a esta). Não discrepo senão de detalhes do escrito aí; o essencial está dito melhor que o que eu poderia fazer, e atende perfeitamente a meus fins.

Mais porém que lerem a primeira parte desta fundamental série sobre o Apocalipse, recomendo-lhes vivamente que assinem a revista Le Sel de la Terre, já desde algum tempo, sem dúvida alguma, um dos mais importantes bastiões do tomismo. 




Deixe uma resposta