C. N.

Minha produção tomista faz dezesseis anos. Foram anos de estudo intenso, e de superação não só de um longo passado de ateísmo, mas de um tomismo defeituoso, aprendido de tomismos defeituosos. Foi como uma bênção do céu eu ter podido conhecer a obra do Padre Álvaro Calderón. É ele quem primeiro fez o tomismo voltar ao leito original, contra sete séculos de crescentes desvios. Pois bem, o Padre não só se dedica agora à escrita de sua monumental obra de Física (que creio terá oito tomos), mas já escreveu, exotérica ou esotericamente (ou seja, para seus alunos seminaristas), impressionante quantidade de outras obras: de introdução à filosofia tomista (Umbrales de la Filosofía), de Lógica (exposições ou comentários esotéricos da Isagoge, das Categorias, do Peri hermeneias, dos Analíticos Posteriores, dos Elencos Sofísticos), de Teologia Sagrada (A Candeia Debaixo do Alqueire, Prometeo o la religión del hombre) – e esperemos que nos venha a brindar um dia com seu tratado de Metafísica. Ora, como se pode ver, dois dos livros que eu lançaria este ano (“Comentário à Isagoge” e “Comentário às Categorias”) tornaram-se redundantes, e por isso já não os lançarei. O pouco que eu teria que acrescentar ao escrito pelo Padre Calderón posso fazê-lo em outros lugares, como já o fiz, aliás, em “As duas primeiras operações do intelecto: uma crítica a Maritain e a outros tomistas”, texto saído no livro Estudos Tomistas – Opúsculos. É bem verdade que, ao que parece, o Padre não publicará (ao menos proximamente) suas obras esotéricas. Isto porém já está fora de meu alcance.
Pois bem, considerando o dito – e literalmente se Deus quiser –, deverei ter publicados ou reeditados em 2017 os seguintes livros.
I. Novos livros:
1. Estudos Tomistas – Opúsculos II (cerca de 600 páginas; já concluído; ainda sem editora).
2. Comentário aos “Analíticos Anteriores” (de Aristóteles) (por concluir; ainda sem editora). Empreendo-o porque nem Santo Tomás nem o Padre Calderón o fizeram.
3. Das Artes do Belo: Essência e Fim (cerca de 800 páginas; já concluído; ainda sem editora).
4. “Do necessário retorno à Física Geral aristotélico-tomista” (cerca de 1oo páginas; em fase de revisão). Trata-se de estudo introdutório à minha tradução do Comentário à “Física” de Aristóteles, de Santo Tomás de Aquino (É Realizações).   
II. Segunda edição:
1. Suma Gramatical da Língua Portuguesa (608 páginas; É Realizações). Tive a grata surpresa, com efeito, de que meu primeiro livro publicado tivesse vendido em um ano e três meses a tiragem de cinco mil exemplares. A segunda edição, sem nenhuma alteração de fundo nem de paginação, terá porém correções pontuais, e deve lançar-se prontamente.
2. Estudos Tomistas – Opúsculos (Edições Santo Tomás). A segunda edição, sem nenhuma alteração de fundo nem de paginação, terá porém correções pontuais.

AMDG

Deixe uma resposta