C. N.
Objeção. Diz-se na Suma Gramatical que a matéria da arte da Gramática é o ato da escrita. Mas, assim como a matéria da arte da Arquitetura, ou seja, a de fazer casas, são as pedras, a areia, o cimento, etc., assim também a matéria da arte da Gramática, ou seja, a de escrever formas linguísticas, é a tinta ou semelhante e o suporte material em que se aplicam. Por conseguinte, não é a própria escrita a matéria da Gramática.
Resposta. Diz Santo Tomás (em In Post. Anal., lect. 1, n. 1) que, “se do fato de que a razão raciocina sobre o ato da mão se inventou a arte da edificação ou a fabril, pelas quais o homem pode executar este tipo de atos fácil e ordenadamente, pela mesma razão é necessária uma arte que dirija o ato mesmo da razão, de modo tal que o homem proceda nele com ordem, com facilidade e sem erro”. Tal arte diretiva é a Lógica, que, assim, como diz o Padre Calderón (em Umbrales de la Filosofía, p. 230), toma o ato da razão como “certa matéria”   porque, com efeito, tudo o que é ordenado está para o que o ordena assim como a matéria está para a forma. Analogamente, ao ato da escrita toma-o a Gramática também como certa matéria. Se todavia se quer expressar a matéria das formas linguísticas escritas – o sujeito da Gramática  enquanto são formas artificiais, então tal matéria se constitui, por um lado, do suporte em que tais formas se inscrevem e, por outro, da tinta ou semelhante com que se inscrevem. Note-se, contudo, que tal suporte e a tinta ou semelhante já são, eles mesmos, formas artificiais.  
Se pois se considera a matéria desta arte do primeiro modo, ter-se-á a definição de Gramática dada na Suma Gramaticala arte diretiva da escrita [ou seja, do ato de escrever formas linguísticas] segundo regras morfossintáticas cultas, para que o homem possa transmitir suas concepções e argumentações com ordem, com facilidade e sem erro a outros homens distantes no espaço ou no tempo”.
Se porém se considera a matéria mesma das formas linguísticas escritas enquanto são formas artificiais, ter-se-á a seguinte definição de Gramática: a arte de escrever em certo suporte formas linguísticas segundo regras morfossintáticas cultas, para que o homem possa transmitir suas concepções e argumentações com ordem, com facilidade e sem erro a outros homens distantes no espaço ou no tempo. 
   Observação. Tem-se por suposto em ambas as definições que as formas linguísticas escritas são signos da fala.

Deixe uma resposta