PERGUNTA DO ALUNO
Assisti a sua aula 11 e fiquei com a seguinte dúvida: Como se divide a Filosofia, e quais os sujeitos de suas áreas
Pensava eu, até o início do curso, que a Filosofia dividia-se em Gnosiologia (que estuda o conhecimento), a Metafísica (que estuda o ente enquanto ente) e a Moral (que estuda o agir). 
No entanto, já na ementa do curso vi a distinção entre Física e Metafísica (ou Teologia) dentro daquilo mesmo que eu considerava Metafísica, e nesta aula 11, o senhor disse que a Gnosiologia é um capítulo da Metafísica.
Certamente possuo um pensamento errado nesta questão devido àqueles erros correntes entre os tomistas, e gostaria que o senhor explicasse quais são as divisões da Filosofia e seus respectivos sujeitos.
RESPOSTA DO PROFESSOR
Nisso em que você acredita eu mesmo acreditei, e por muito tempo. É um dos mais importantes desvios do tomismo, cometido por Jolivet e por tantos outros. Mas ao mesmo tempo eu me pergunto não como eu pude crer nisto, mas como tomistas de alto coturno puderam e podem crer não só nisto mas em tantas coisas que vão patentemente, evidentemente, a todas as luzes contra o pensamento e a doutrina de Santo Tomás. Coisas que estão ditas com todas as letras em suas obras, para qualquer que tenha olhos de ver. Para mim, ao menos parcialmente isso seguirá sendo um mistério. Respondo-lhe por partes.
1) Antes de tudo, veja o documento O lugar da Lógica entre as Ciências e as Artes. Ali terá o quadro e a ordem total de todas as disciplinas da razão.
2) Em um sentido, ou seja, como digo em alguma aula, enquanto a Metafísica é um todo potencial de partes potenciais, todas as ciências são partes potenciais da Metafísica (ou Filosofia Primeira, ou Teologia [não sagrada]). E por “todas as ciências” quero dizer a Física Geral e a Matemática, que por sua vez, enquanto todos universais, são compostas de partes subjetivas (a Física Geral é composta, por exemplo, da Química, da Psicologia, da Biologia; enquanto a Matemática o é, por exemplo, da Aritmética e da Geometria).
3) A divisão que você dá, aprendida de tomistas, não só não é tomista, senão que é… platônica… ou melhor: estoica.
4) A Gnosiologia, por seu lado, é uma parte integral da Metafísica enquanto todo integral, e só se pode dizer ciência em sentido impróprio ou metafórico.
(Tudo isto está dito, repito, em alguma das aulas. Mas veja, caríssimo, quão pobre é o tomismo de tantos tomistas com respeito ao tomismo de Santo Tomás. Parece-me às vezes que, por um lado, os tomistas se deixaram e se deixam penetrar por doutrinas adversas, e, por outro lado, como se trata de temas altamente complexos, buscam simplificar de algum modo a coisa – e com esta espécie de preguiça dos lábios e da pena deformam e adulteram a doutrina do Angélico.)
5) Quanto aos respectivos sujeitos, ou seja, segundo sua razão formal:
a) o da Metafísica é o ente enquanto ente;
b) o da Matemática é o ens quantum;
c) o da Física Geral é o ente enquanto móvel.  

Deixe uma resposta